Saia do efeito manada, venha para o DesmistificandoFII


Muitos investidores estão rindo à toa com o ganho superior a 22% que o fundo XPCM11 gerou em 2 (dois) meses, desde a nossa sugestão de compra em 24/4/2016.

E você sabe o segredo para o sucesso desses investidores em renda variável?

Um dos principais é ter paciência e não se deixar levar pela manada.

Sabe como fazer isso?

Ter excelentes informações, atualizadas e de profissionais de mercado.

Com esses dados será mais fácil manter a tranquilidade e ficar longe da manada.

Você ainda não tem excelentes informações sobre Fundos Imobiliários? Então veja o que eu disse no Relatório Semanal do DesmistificandoFII sobre XPCM11 em 24/4/2016:

XPCM11

O fundo XP Macaé informou que a Petrobrás solicitou que o fundo apresente uma proposta de redução do valor do aluguel.

Antes de tecer comentários sobre o FR, apresento o que comentei no relatório de 15-1-2016 sobre este fundo, que continua valendo até hoje:

Outro fundo que tem chamado muito a atenção dos investidores em razão das fortes quedas de suas cotas, é o XPCM. De 29/12/2015 até o dia 15/1/2016 o fundo caiu de R$ 73,18 para R$ 61,14. Essas quedas começaram a ocorrer após a Petrobrás haver solicitada a rescisão dos contratos com os fundos BRCR, ALMI e FCAS, o que deve ter aumentado o receio de a Petrobrás sair do imóvel.

Continuo acredito que este receio é infundado, conforme já expus nos relatórios de 11/12/2015 e de 30/12/2015, os quais transcrevo ao final deste relatório, após a exposição sobre BRCR.

Observem que na época eu achava o receio de a Petrobrás sair de XPCM era infundado, porque se o fosse fazer, sairia antes de XTED. Agora, com a notícia de que a Petrobrás quer renegociar o valor do aluguel de XTED (detalhes no relatório), ou seja, quer continuar ocupando o imóvel, acredito que a possibilidade de a Petrobrás desocupar o imóvel de XPCM é muito remota.

Quanto à possibilidade de uma renegociação do aluguel no final deste ano, conforme possibilidade legal, caso a Petrobrás conseguisse um desconto de 25% no aluguel, o rendimento iria para aproximadamente R$ 0,72, isso porque 21% do aluguel é um contrato atípico das melhorias efetuadas no fundo.

Observe que nessa época estávamos longe do reajuste do aluguel, que ocorre em outubro. Assim, para o rendimento ficar em R$ 0,72, o fundo precisa dar um desconto de 25% do aluguel da parte típica (79% do contrato) e renunciar ao reajuste do aluguel para todo o contrato, sendo que para a parte atípica não é possível.

É de certa forma evidente que qualquer renegociação para reduzir o aluguel é uma notícia ruim, mas se a gestora for eficiente ela consegue transformar esse fato em uma excelente notícia, dando um desconto de 25% no aluguel e transformando todo o aluguel em contrato atípico.

Assim, nos atuais valores da cota de XPCM, sugiro a compra, porque entendo ser muito mais provável vir uma notícia não tão ruim quanto os cotistas estão imaginando e melhorar o valor de sua cota.

O relatório completo está disponível: RELATÓRIO SEMANAL

E você, vai continuar sem essas excelentes informações semanais sobre os Fundos Imobiliários? Por apenas a partir de R$ 12,90 por mês você terá acesso aos Relatórios Semanais do DesmistificandoFII, assine hoje mesmo aqui: LINK.

O relatório é elaborado por Analista de Valores Mobiliários, profissão obrigatória para todo profissional de mercado que faz qualquer analise e garante a proteção ao investidor de que não ocorrerá conflito de interesses entre o profissional e o investidor.

Vai ser um prazer ter você como assinante.

Rodrigo Costa Medeiros

CNPI 1597